quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Minha filha, meu rebento

Minha filhota, Maria João, hoje com 10 anos, razão do meu viver



No Outono de minha vida
Quando já tudo por mim passou
A semente que parecia esquecida
Foi lançada e de novo germinou.

Era Novembro, o frio apertava
Mas a semente o frio venceu
E quando o sol sem força brilhava
Num Domingo o rebento nasceu.

A alegria se apoderou de mim
A felicidade do meu peito transbordou
Ao ver tão bela planta assim
Minha juventude de novo voltou.

E feliz como se jardineiro fosse
Ao ver rosa rara, já botão
Toco-lhe com gesto decidido e doce
Minha filha, meu rebento, Maria João.

Escrito em Novembro de 1998, dedicado a minha filha Maria João, nascida em 15/11/1998

1 comentário:

Chris disse...

Simplesmente lindo!!!