domingo, 6 de janeiro de 2008

Reflexos a preto e branco


Salvo raras excepções, não gosto da fotografia a preto e branco. E digo excepções, porque em fotografia com carácter social ou jornalismo, o preto e branco dá mais dramatismo ao acontecimento que se queira denunciar.
Então fotografia de natureza penso que perde toda a sua beleza se não for a cores. Os entendidos da matéria (fotografia) dizem que o preto e branco fica bem seja lá qual for o tema.
Se uma flor tiver cores bonitas, se uma paisagem tiver azuis e verdes luminosos, se não for a cores nada disto se verá.

Mas como já referi na mensagem anterior ando em baixo, e a fotografia de hoje traduz o meu estado de espírito; tudo para mim está negro.
Não sei quanto tempo ainda vou estar por aqui. No estado de depressão em que ando não sei até quando me vou aguentar. Espero ultrapassar tudo isto.
Entretanto deixo-vos esta fotografia.

1 comentário:

portodigital disse...

Bom dia, ou melhor, bom fim de dia... Não resisti, não ia ficar bem comigo, se não dissesse alguma coisa. Só ontem, tomei conhecimento deste teu Blog, quando procurava o tema "fotografia" por estas paragens, e adicionei o link aos meus favoritos. Hoje, agora mesmo, vim fazer a vizita e ler aquilo que a avidez de ontem não me deixou fazer. E, surpreza das surprezas, dou com uma belíssima imagem acompanhada de um texto onde transparece o desalento e esse cansaço próprio da nossa geração. Não vão bem, as coisas por aqui; eu sinto que não. Mas caramba, ainda nos sobram uns anos largos para fazer aquilo que queremos a preto e branco ou a cores, mas deixando sempre esse rasto da nossa passagem; e colorida, viva, exuberante, mesmo que a disposição não seja a melhor.
ânimo, força e muitas mais fotos tão boas ou melhor que as que nos ofereces por aqui, são os desejos deste recente voyeur que por acaso, é adepto dos sais de prata.
Um abraço.Luis Raposo.